Educação Infantil

Rita Khater é psicóloga, pedagoga, mestre em Psicologia Educacional, com doutorado em Psicologia Ciência e Profissão e especialização em Psicologia Clínica. Atualmente é professora da faculdade de Psicologia da PUC-Campinas e diretora pedagógica da Escola de Educação Infantil Casa da Gente. Entre uma atividade e outra, Rita Khater conversou com a Revista Prado e falou sobre a educação infantil, que tem um papel muito importante em todos os processos de ensino e aprendizagem. Ela é a base para todos os anos da vida escolar de uma criança.

Revista Prado – O que é educação infantil? Qual sua opinião sobre educação infantil e como ela está no Brasil?

Rita Khater – Educação Infantil é a primeira etapa da educação básica, uma das mais importantes etapas da formação da pessoa e geralmente é o primeiro contato com o mundo externo. Desde a educação infantil, a escola tem o papel de incentivar a formação de valores que possam complementar a educação familiar e facilitar a formação de um cidadão participativo e consciente na sociedade.  A Educação Infantil no Brasil caminha para um entendimento mais valorizado, no que se refere ao reconhecimento da importância da escola nessa fase da vida da criança, mas ainda se considera como uma fase de “escolinha” onde se valoriza equivocadamente mais o cuidar do que o educar. É também oportuno considerarmos que as políticas públicas de educação no Brasil estão cada vez mais precárias em todas as etapas e a falta de vagas especialmente nas creches agrava ainda mais esse quadro.

RP – Cada vez mais, as crianças vão para a escola muito cedo, isso é bom ou ruim?

Rita – Depende da proposta da escola. A primeira infância é um período de desenvolvimento humano e a escola pode cooperar de forma significativa. As atividades devem ser desenvolvidas de forma lúdica com brincadeiras, garantindo o direito fundamental a infância. O período que a criança passa na escola vai contribuir para que ela desenvolva muitas habilidades, como a convivência com outras crianças, a autonomia e habilidades de relações interpessoais fora do contexto familiar.

RP- O que se deve levar em conta na hora de escolher uma escola de educação infantil?

Rita – É preciso que a proposta pedagógica e capacitação dos profissionais seja adequada as necessidades da criança e da família. É importante saber se a escola tem valores semelhantes aos praticados em casa e se tem habilitação para atuar enquanto estabelecimento de ensino. Os profissionais devem propiciar às crianças uma extensão da casa da criança, especialmente no que se refere às relações afetivas nesse ambiente.

RP – Até os três anos, as escolas devem priorizar os cuidados com a crianças?

Rita – Não só os cuidados físicos como a saúde e segurança das crianças, mas também deve-se atentar a saúde psíquica delas. Nas atividades escolares, as crianças devem adquirir habilidades como: capacidade de expressão, cooperação, linguagem, raciocínio e pensamento. É muito interessante que as escolas e profissionais possam acompanhar de perto o desenvolvimento de seus alunos e ofereçam atividades voltadas para a criança tal como ela é. O cuidar não anula o educar que é o papel principal da escolarização.

RP – Período integral, a criança ganha ou perde?

Rita – Depende da proposta da escola. Uma criança que passa parte do dia na escola e outra parte em casa assistindo TV certamente está perdendo oportunidades significativas de desenvolvimento. Toda atividade desenvolvida nos ambientes escolares, seja no período pedagógico ou no contra turno escolar deve ser planejada para promover vivências adequadas a cada faixa etária, de forma saudável e prazerosa.

RP – As brincadeiras são fundamentais para o desenvolvimento da criança?

Rita – As brincadeiras devem ser utilizadas como facilitadoras do processo de ensino-aprendizagem das crianças. Usar o lúdico como intervenção pedagógica é uma forma de estimular o aprendizado para que possa aprender brincando, têm impacto direto no desenvolvimento saudável, no desenvolvimento de habilidades cognitivas, físicas, sócio afetivas e morais, além de auxiliar a estruturar o emocional, ajudando a lidar com conflitos, por exemplo.   

RP – As experiências vivenciadas pela criança na educação infantil são essenciais para o desenvolvimento e será a base para o adulto que irá se tornar?

Rita – A educação infantil proporciona vivências e aprendizados significativos que as crianças vão carregar ao longo da vida. O desenvolvimento das habilidades adquiridas no período da educação infantil facilita a aquisição das capacidades que levarão ao sucesso acadêmico e profissional no futuro. A escola deve garantir que as crianças possam desenvolver plenamente o seu potencial de modo integral respeitando sua subjetividade. Cabe ressaltar que a família tem papel imprescindível nesse processo.