Vinho e dieta combinam?

Fazer dieta, em geral, é privar ou restringir bastante o que gostamos de comer e beber, em prol da estética ou da saúde. Resumindo, é bom, mas para hedonistas como nós, amantes de vinho, pode ser sofrido. Então acontece o dilema: como manter um estilo de vida saudável sem remover completamente o motivo de um amante do vinho para viver?

Quando consumido com moderação dá para incluir o nosso querido vinho na dieta, afinal, é uma das bebidas mais saudáveis que se pode consumir. A ingestão de vinho diminui o risco de aterosclerose, diminui a pressão arterial, aumenta o colesterol bom, além de prevenir tromboses, derrames e acidentes vasculares cerebrais, por ser antioxidante.

Mas antes de tudo, vale lembrar que a fisiologia de cada organismo é diferente. Se você está seriamente com excesso de peso ou tem uma condição grave, fale com seu médico sobre sua saúde, antes de consumir bebidas alcoólicas. Se o seu consumo de vinho está liberado, saiba que pode viver saudável e ainda aproveitá-lo.

  • Faça por merecer sua taça de vinho, antes de bebê-la:

Definir a sua dieta para o sucesso significa acelerar o seu metabolismo com exercícios. Caminhar no início da noite diminuirá o impulso de “necessidade de alimentar”, que muitas vezes temos no final do dia. Andar também é uma descompressão natural. Esse hábito pode ajudar a reduzir o consumo de álcool, pois você estará mais relaxado. É importante também beber água quando você consome vinho, para manter o equilíbrio em suas células, já que o álcool é um diurético.

  • Calcule as calorias do vinho:

Se quiser descobrir as especificidades de um determinado vinho confira seus os dados nutricionais. A maioria dos vinhos contém entre 130 e 175 calorias por taça. O interessante sobre as calorias do vinho é que nosso corpo digere o álcool (etanol) de forma diferente do que digerimos o alimento, isto porque o álcool é uma substância tóxica. Nosso organismo envia o excesso de etanol em um processo metabólico complexo que envolve nosso fígado, que libera ácido acético que é segregado (ou seja, fazemos xixi) para que não se converta em energia. O que é estranho é que se você estiver bebendo a uma taxa maior do que você pode metabolizar o álcool é mais provável que NÃO absorva todas as suas calorias. Isso não significa que você pode sair e beber sozinho uma garrafa de vinho, significa que as calorias do álcool são um pouco mais indulgentes do que, por exemplo, as calorias de um brigadeiro.

  • Invista mais em sua garrafa de vinho:

Para mudar nossos hábitos, devemos valorizar as coisas que comemos. Se você gastar um pouco mais em sua garrafa de vinho, te encorajará a apreciá-lo mais lentamente. Você pode também preservar o seu vinho tinto ou branco na geladeira com um selador de vinho, a maioria dos vinhos que foram abertos podem durar três dias em média, se conservados de maneira adequada.

  • Não beba antes de comer:

beba o vinho até 30 minutos antes de comer, pois isso faz aumentar o apetite, então guarde a bebida para sua refeição (saudável) e aproveite para harmonizar com o prato.

 

Combinado? Boa dieta, bons vinhos para você e SAÚDE!