Trilha Inca: um passeio místico e de aventura no Peru

Considerada uma das mais espetaculares rotas de trekking do mundo

Se você está à procura de destino que ofereça mistura rica em cores, cultura, tradição, gastronomia, história, sítios arqueológicos e simpatia, o Peru é um lugar incrível para se visitar na América Latina.

Com aproximadamente 30 milhões de habitantes, a terra dos Incas, devido à geografia, apresenta paisagens diversas desde montanhas nos Andes, planícies, a costa do Pacifico e a Floresta Amazônica. Um roteiro exótico e diferente é chegar à famosa cidade de Machu Picchu percorrendo a Trilha Inca ou Inca Trail, cujo percurso é feito em uma caminhada que leva quatro dias para ser finalizada. Dias que serão eternizados na memória, dias subindo e descendo as montanhas, expostos aos fatores climáticos, altitude, cansaço e algumas dores no corpo, mas que são imensamente recompensados pelo contato com a natureza, com sítios arqueológicos e a história dos Incas, com paisagens de tirar o fôlego e energia incomparável. É algo muito forte e emocionante.

Catedral de São Francisco

O tour se inicia em Cusco, Patrimônio Histórico da Humanidade, situada na região dos Andes, a 3400 metros de altitude, a cidade é muito charmosa, a arquitetura inca se mistura com o estilo colonial, as ruas de pedras são estreitas e a atmosfera mochileira dá o tom. É possível encontrar gente do mundo inteiro em Cusco.

A Plaza de Armas é um dos pontos principais da cidade, em volta dela há vários bares, restaurantes, lojas e baladas, além da Catedral de Cusco e a Igreja Companhia de Jesus. Vale muito a pena sentar em um dos bancos da praça e observar as pessoas, a arquitetura e sentir a energia do lugar. Outras sugestões para visitação são o Museu Inka, o Mercado Central de San Pedro, o Templo de Qorikancha.

Vista aérea de Cusco

A próxima parada é Ollantaytambo, no Vale Sagrado dos Incas, ponto de partida para Machu Picchu para quem vai de trem ou percorrerá a Trilha Inca. O trekking tem início no posto de controle da ponte com caminhada ao lado esquerdo do Rio Urubamba rumo ao acampamento, que está a 3.100 metros acima do nível do mar. No caminho, é possível ver os sítios arqueológicos Huillca Raccay e Llactapata, bem como uma vista incrível da montanha Veronica Peak.

O segundo dia, é o mais difícil, porém não menos excitante, é necessário percorrer longo caminho íngreme de aproximadamente cinco horas para alcançar o ponto mais alto da trilha chamado Warmiwanusca, conhecido também como Dead Woman’s Pass, fica a uma altura de 4200 metros acima do nível do mar, proporcionando vistas deslumbrantes sobre o vale.

Machu Picchu

Os últimos dias de caminhada passam pelo Vale de Pacaymayo e Runkuracay a 3980 metro, e também pelas ruínas de Sayacmarca e de Phuyupatamarca, conhecida por Cidade Acima das Nuvens. O trajeto ainda passa pelo sítio arqueológico de Wiñaywayna,  por Intipata, conjunto de terraços agrícolas construídos pelos Incas e termina em Intipunku ou Puerta del Sol, que é o final da trilha.

Machu Picchu ou “Cidade Perdida dos Incas”, como também é chamada devido ao difícil acesso, está situada a 2400 m de altitude, no vale do rio Urubamba. Foi construída por volta do século XV em um local mais alto, pois os incas diziam que assim estariam mais próximos dos deuses, mas só foi descoberta em 1911 em uma expedição do arqueólogo americano Hiram Bingham. A cidade é o maior símbolo do Império Inca e é considerada Patrimônio Mundial pela Unesco. Um lugar mágico, de muita energia e simplesmente fantástico.

Vista da trilha Inca

Para realizar este percurso, é importante contratar agência especializada. Não é possível ir por conta própria e o nível de dificuldade é moderado. A melhor época do ano para fazer a trilha é de abril a outubro.

Ao visitar o Peru, a capital Lima não pode ficar de fora. A maior cidade do país, tem arquitetura colonial e inúmeras atrações, como a Plaza de Armas, o Palácio do Governo, residência oficial do presidente, a Igreja e Convento de São Francisco de Assis e o museu das Catacumbas. Outro ponto imperdível é Museu Larco, um dos melhores da América Latina.

Para se hospedar, o bairro Miraflores é um dos melhores da cidade, possui várias opções de hotéis, parques, bares e restaurantes. O Parque do Amor é ótimo local para caminhar, namorar, ler, relaxar e observar a vista maravilhosa de frente para o mar. A noite peruana é animada. O Ayahuasca Restobar é sem dúvida um dos bares mais bonitos que você verá na vida. Localizado no animado bairro Barranco, funciona num casarão antigo, muito bem preservado e com decoração incrível, a especialidade são os drinks com pisco.