Um MasterChef em Campinas

Nascido na pequena cidade de Parapuã, no interior paulista, o publicitário Fernando Kawasaki, 31 anos, se destacou na gastronomia nacional e regional. Há três anos retornou à Campinas e é o responsável pelo menu da Romana Varanda, um projeto recém-inaugurado da Confeitaria Romana.

Neto de italianos e japoneses, duas colônias que se sobressaem pela sua gastronomia, o chef passou a infância junto com as avós na beira do fogão à lenha e é desta experiência que surgiu sua paixão pela culinária. “Acredito que minha paixão pela gastronomia nasceu dessa convivência com minhas avós. Eu também ajudava meu avô, que era açougueiro, a fazer alguns pratos em datas festivas, no sítio onde morava. Cheguei com 17 anos em Campinas, para fazer faculdade, morava sozinho e passava as horas vagas na cozinha, fazendo minha refeição da semana”, conta o chef.

Fernando explica que sempre trabalhou com a criatividade e a cozinha é um lugar que tem muito espaço para se criar. “Mesmo como publicitário, eu sempre trabalhei com a criatividade. Fui diretor de arte publicitária por mais de seis anos e a criação estava sempre no meu cotidiano. A cozinha é um local que te dá abertura para criar e foi aí que os pontos começaram a se unir. A paixão e a necessidade de criação”, comenta.

No início de 2015, participou do programa MasterChef e apesar de ter feito a inscrição despretensiosamente, sabia que tinha potencial e ficou conhecido por sua determinação em entregar pratos bem elaborados aos chefs jurados. “A partir da minha participação no programa de TV, decidi que iria me dedicar totalmente na cozinha, descobri que era minha grande paixão”, relembra Fernando.

Recentemente a Romana criou um novo conceito em happy hour e confiou o projeto ao dedicado chef. “Fui muito bem acolhido na Romana e enxerguei diversas possibilidades de crescimento dentro do grupo. A Romana Varanda é um dos nossos projetos, que mesmo sendo recém-nascido, já tem dado frutos maravilhosos”, frisa.

Responsável pelo menu exclusivo para o fim de tarde, Fernando elaborou nove tipos de coquetéis e 10 tipos de petiscos famosos nos bares do Brasil, feitos com ingredientes de alta qualidade e que levam sua assinatura, para acompanhar o pessoal que gosta de sentar e tomar um chope na parte externa do estabelecimento. “Além dos drinques, criamos opções de petiscos com produtos regionais e que giram de acordo com a sazonalidade. Busquei trazer os clássicos da culinária de boteco, com uma pitada de inovação e sofisticação”, finaliza o chef.