Obesidade e Câncer

Nesta edição vou falar sobre a relação entre a obesidade e o câncer. Cientistas da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC-OMS) realizaram o primeiro estudo comparando medições do corpo adulto de forma tão padronizada para cânceres relacionados à obesidade, mostrando que três medidas diferentes do tamanho corporal – IMC (Índice de Massa Corporal), circunferência da cintura e relação cintura/quadril, previam risco semelhante de obesidade relacionada ao câncer em adultos mais velhos.

Publicada no British Journal of Cancer, a pesquisa mostra que a adição de cerca de 11 centímetros para a cintura aumentou o risco de cânceres relacionados à obesidade em 13%. Acontece que as células de gordura favorecem resistência à insulina, glicacão, inflamação crônica, predominância estrogênica e estresse oxidativo, fatores que têm sido associados com o aumento do risco de câncer. O estudo combinou dados de cerca de 43.000 participantes, que foram acompanhados por uma média de 12 anos e mais de 1.600 pessoas foram diagnosticadas com um câncer relacionado à obesidade.

Assim, estar acima do peso ou obeso é a maior causa evitável de câncer, depois de fumar, e está ligado a 13 tipos de câncer, incluindo intestino, mama e pancreático. E, embora não haja garantias contra a doença, manter um peso saudável pode ajudar a aumentar as chances de evitar esse mal, além de muitos outros benefícios.