Férias faz bem!

O período de descanso é importante para o revigoramento físico e mental

No mundo atual, crianças e adolescentes têm uma vida repleta de horários e compromissos: escola, esporte, inglês, informática, artes, entre outros e dar uma pausa no meio do ano é essencial para recarregar a energia, alinhar pensamentos e emoções e recomeçar o segundo semestre do ano com harmonia e tranquilidade.

Julho é um período para distração, lazer, é tempo de deixar o tempo correr, sem pressa, curtindo a família e os amigos. É necessário que as famílias e as escolas preservem o espaço da brincadeira, tão importante para o desenvolvimento social e cognitivo dos pequenos. Durante as férias esse espaço pode ser proporcionado desde que os pais estejam atentos aos programas realizados pelos filhos.

Alessandra Cardelli, gestora educacional do Colégio Renovatus concorda que durante as férias, as atividades devem sempre serem direcionadas ao lazer e a diversão. “É importante aproveitar esse tempo livre para descansar e brincar, mas não significa que não tenha aprendizado envolvido. Aprender a trabalhar em grupo, seguir as regras dos jogos, ouvir os demais, conviver com os outros, são habilidades muito importantes para nosso dia a dia e que podem ser aprendidas de forma muito prazerosa nas férias. No Renovatus trabalhamos, ainda, com semanas temáticas, o que possibilita conhecer um tema com mais profundidade”, explica.

Para a gestora educacional, todas as atividades que envolvam participação ativa das crianças e jovens são válidas e podem ser realizadas ao ar livre, em grupo ou até sozinho, como por exemplo, ler um livro. “Brincadeiras, viagens, descanso ou mesmo se as férias forem na escola, é importante que as atividades façam sentido para as crianças e adolescentes. Sentar juntos para um piquenique na praça, passear por uma rua do centro da cidade, fazer algo que a criança não tenha oportunidade de fazer no dia a dia e onde as pessoas interajam de forma presencial e amorosa é fundamental”, elenca Alessandra.

Ela adverte para que os pais não deixem a criança passar as férias apenas assistindo televisão, no videogame ou no celular. Essas atividades podem acontecer, mas devem vir acompanhadas de uma atividade que faça sentido. “Assistir um filme juntos, organizar um campeonato de videogame onde as crianças possam interagir e brincar, fazer um lanche gostoso com os amigos também vale a pena. O importante é que a criança perceba que essas atividades são apenas o contexto para um tempo de relacionamento com a família e amigos”, aconselha a gestora educacional.