Viajar com o pet

Seja de carro, ônibus ou avião, é necessário alguns cuidados para viajar com os bichinhos de estimação

Se você decidiu levar seu melhor amigo para viajar, é preciso tomar algumas providências. Primeiro é necessário se certificar que o pet está com a saúde em dia, definir o meio de transporte, itens indispensáveis na bagagem, local de destino, onde ele será transportado, entre outros.

A veterinária do Pet Mais Vida, Nathália Gonzales dos Santos, explica que antes de viajar é preciso checar se o animal está em perfeitas condições de saúde e com as vacinas em dia. “Os cuidados variam de acordo com o destino. Se a viagem for para o litoral, além do vermífugo e das vacinas antirrábica e polivalente estarem em dia, é importante usar repelente para evitar contato com moscas, tipo comum em regiões litorâneas. Se for para o campo ou fazenda, o ideal é usar preventivos para carrapatos e pulgas”, indica.

Outro cuidado é com o meio de transporte. Se vai levar seu pet no carro ou ônibus é necessário que ele seja transportado em caixas especi cas. “Para ônibus o ideal é sempre ir em caixa própria, já em automóveis, pode ser usado a caixa de transporte, cinto de segurança ou cadeirinha especí ca. Para viagens de avião, cada companhia aérea tem especi cações com tamanho máximo da caixa e marca. O recomendado é que o pet consiga dar uma volta completa dentro da caixa”, completa Nathália.

Otávio Verlengia, veterinário da 100% Pet, aponta para os itens que devem ser levados na bagagem do animal. “É aconselhável levar tapete higiênico, lenço umedecido, petisco em caso de viagem de longa distância, ração, água, potes para comida e água, guia ou coleira, cama ou colchão para o animal. Não arrisque deixar para comprar a ração no destino, você corre o risco de não encontrar o tipo que seu pet está habituado”, recomenda.

Durante a viagem é necessário que o animal se alimente com frutas ou alimentos leves, beba água para se manter hidratado e saia um pouco durante as paradas para fazer suas necessidades siológicas e se exercitar. A parada deve ser feita a cada duas ou três horas e em locais seguros e apropriados. Pre ra parar em postos de gasolina ou postos rodoviários e evite parar no acostamento, o movimento dos carros pode assustar seu cão.

Outra dica importante é verificar se o local onde você cará hospedado aceita animais e quais as exigências. Saia sempre com saquinhos plásticos e recolha as fezes do seu pet durante os passeios. Coloque identificação na coleira do seu bichinho com nome e telefone, consulte o veterinário antes da viagem e peça para que ele indique remédios básicos para caso de emergência, leve os documentos do pet, como cartão de vacina. Boa viagem!