Melatonina

A melatonina passou a ter a venda liberada no Brasil no fim do ano passado e muito estão usando para os mais diversos fins. A melatonina é um hormônio produzido pela glândula pineal mediante a intensidade da luz. Isto é, a escuridão estimula a produção desse hormônio e ao contrário, a luminosidade intensa bloqueia sua produção. No nosso organismo, a maior concentração de melatonina ocorre durante a infância, caindo rapidamente antes do início da puberdade e sofrendo nova queda acentuada durante a senectude. Dessa forma, postula-se ainda que a melatonina teria papel importante durante o ciclo da vida, ou seja, no crescimento, no desenvolvimento e amadurecimento, bem como no processo de envelhecimento.

O uso mais indicado é na sincronização do ritmo cronobiológico, sendo mais claro, sincronizar (acertar) o relógio biológico. Assim, pode ser usada em várias situação e patologias que cursam com alterações, como insônia, duração prolongada do sono, fragmentação do sono, correções do sono do idoso, dessincronizarão entre o ciclo vigília-sono e o dia e a noite, como observado com frequência em alguns tipos de cegueira (pré-quiasmáticas). Pode também ser usada como coadjuvante terapêutica em doenças neurológicas e degenerativas como doenças do espectro do autismo, síndrome de déficit de atenção e hiperatividade. Também tem sido muito usada em alterações causadas pelo jet lag, obesidade, diabetes e enxaqueca.

Os usuários de academias, principalmente aqueles que se exercitam a noite, usam depois da atividade para conseguirem dormir já que a melatonina diminui o cortisol e o hormônio liberado pelo exercício tem uma ação estimulante, euforizante e atrapalha a produção de melatonina endógena, mesmo à noite. Além disso, alguns acreditam que o cortisol desfavorece a queima de gordura e a formação de massa magra, fato que não é verdade, quando liberado durante o exercício físico. Caso o exercício atrapalhe o sono, o ideal é que se exercite durante o dia.

Atualmente sabemos que o emagrecimento está muito além da contagem de calorias. Um dos fatores importantes para emagrecer é ter um boa noite de sono. Pessoas com insônia, tem mais resistência à leptina e insulina, isto é, tem mais di culdade para carem saciadas, queimam gordura com di culdade e até engordam com mais facilidade.

A quantidade certa para regularizar o sono é muito individual, o ideal é começar com doses baixas e elevar a quantidade, conforme a necessidade. Porém, o mais importante é saber que ela não funciona como outros remédios controlados para dormir. Para a melatonina fazer o efeito desejado, o essencial é ter hábitos saudáveis e isso inclui acordar e dormir cedo, não dormir mais do que 20 minuto durante o dia, se preparar para dormir em um ambiente calmo e silencioso evitando computadores, telefones celulares, além de não fazer exercícios intensos no período noturno. Além disso, é necessário ter uma alimentação com aporte adequado de vitamina B6 e L-triptofano, que se transforma em 5HTP, depois em serotonina e por último, é transformada em melatonina.